Frentista safado no posto

Trabalho em um posto de gasolina, onde sou alvo de assédios todos os dias por ser novinha e bem gostosinha.

Sempre vou trabalhar com legging que marcam bem cada lado da minha bundinha e reparte bem a minha bucetinha.

Numa sexta feira feriado, pouco movimento a noite, era por volta das 19:00 horas, estacionou um carro e o cara foi logo descendo.

Moreno falso magro, 1.71 de altura.

Abasteceu e foi até a conveniência, comprou 2 latinhas de coca e ficou por ali.

Minutos depois ele perguntou se poderia usar o banheir, eu falei pra que ele pedisse papel toalha na conveniência porque no banheiro não tinha.

-Depois vc traz pra mim! Ele disse com uma voz de safado! E eu entendi o recado.

Esperei um tempinho e fui. Ele abriu a porta e eu entrei.

Foi logo me beijando com vontade, apertando minha bunda e passando dedos na minha bucetinha por cima da legging.

Minha buceta já piscava, toda molhadinha.

Como eu sabia que o banheiro era limpo com frequência, não me importei.

Abaixei as calças daquele moreno e comecei um boquete parafuso que deixou ele doidinho.

Eu chupava e sempre que eu chegava na cabecinha eu sugava com força.

Faltando pouco pra ele encher minha boca de porra, me levantei e ele tirou minha blusa junto com o soutien e começou mamar meus peitinhos com biquinhos duros, ele chupava um e apertava o outro.

Sem muita enrolação abaixou minha legging me deixando só com uma calcinha preta simples socada no rabo.

Ele arredou a calcinha e caiu de boca na minha xota, chupava dando mamadinhas, meu corpo ficou em êxtase querendo gozar gostoso.

Mas ele não deixava, sempre que eu ia soltar meu melzinho ele dava uma paradinha. Judiando de mim. Me deixando louca.

Ele então, pegou minha perna e colocou em cima do sanitário, posicionou seu pau de 17cm na entrada da minha xota e foi socando de vagar me fazendo revirar os olhos e gemer.

-Me fode com força vai! Eu falei olhando nos olhos dele.

Aahh mais ele não aguentou e socou com força segurando minha cintura com as duas mãos e fodia com força.

Ele gemia deliciosamente, eu com uma mão segurava na parede e outra me masturbava.

-Goza no meu pau putinha! Ele falou entre suspiros.

Não aguentei, senti minha buceta pulsar e minhas pernas tremerem, gozei gostoso no pau do moreno assim como ele jorrou porra dentro de mim.

Nos limpamos e demos um beijo.

Ele disse que volta pra me levar pro motel e dessa vez quer meu cuzinho.

Fiz esse conto pra um cliente com as características dele, gravei em áudio e mandei pra ele.

Se você quer esse conto em áudio ou quer que eu crie um conto pra você do seu gosto deixa contato.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.