Uma foda deliciosa no motel

Antes dessa quarentena começar, eu e meu amigo gostoso costumávamos ir ao motel para realizarmos nossas vontades eróticas e cheias de tesão. Um desses dias, acordei cheia de ideias na minha cabecinha suja e então liguei para ele, pois eu ia pegar mais tarde no trabalho. Falei, oi Gato, você tá de pau duro hoje. Ele com a voz de risinho respondeu, sempre! Essa resposta já foi um gatilho para minha buceta ficar toda molhada. Então eu disse assim para ele: -“Vamos dar umazinha na hora do almoço?” – Ele com aquela voz de um bom filha da puta que é respondeu – “humm acordou com essa buceta pegando fogo hoje?” – essa conversa gostosa já começou a me deixar louca demais, e então eu disse “Sim, to cheia de vontade de sentar gostoso na sua piroca” E ele disse que estava com a piroca dura ouvindo

Disk Sexo

nossa conversa e me disse que estava sem carro. Rapidamente respondi a ele, “Eu passo aí pra te sequestrar para irmos ao motel” Na hora ele disse, “Hummmmm gostei disso hein, pode vir me buscar”. Fui até a porta do trabalho dele ele já estava me esperando , e fomos, segui até um motel que nunca tínhamos ido e já chegamos naquela esfregação gostosa. Começamos em pé próximo da cama a nos beijar com aquele tesao gostoso de pegação, e isso particularmente me deixa com a xota inchada só de lembrar, e naquela pegação toda já tínhamos tirado nossa roupa toda. Eu cheia de vontade de chupar aquele pau gostoso, desci na frente dele , colocando a boca bem molhada , babando tudo, cheia de vontade de chupar até seu saco, louca, fico inquieta, com minha buceta querendo dedada. Ele como um fodedor daqueles, me colocou na cama com meus seios votados para cima, colocou minhas pernas em

seu ombro, e foi fazendo movimentos em um ritmo lento e envolvente, um vai e vem bem cadenciado, entrando e saindo na minha bucetinha e me colocou travesseiros nas costas para que eu conseguisse ver , sua piroca , deliciosa, entrando e saindo de minha buceta, aquela cena não saiu mais da minha cabeça, essa putaria me instiga, e eu louca de tesao por aquela foda do caralho gemia como uma vagabunda satisfeita. Aquele ritmo estava uma delícia, mas o meu ator pornô, é assim que o chamo, me surpreende a cada trepada, ele naquele ritmo bem de filha da puta, deixa escorrer o líquido de sua língua dentro da minha boca , eu abri a boca me deliciando de sua saliva, bebi tudinho , pedi para chupar sua língua. E ele continuava no vai e vem dentro de mim , com sua língua para fora e eu ali, chupando como se sua piroca

fosse. Estávamos em êxtase e ele então disse “Linda, vou comer seu cuzinho hoje” eu sou a loooouca do cu e na mesma hora me virei de quatro, minha posição preferida, e ele bem cuidadoso enfiou aquela jeba bem devagar no meu cuzinho, ela foi entrando, minha sintonia com meu cu é grande, consigo na hora perceber as partes que vão entrando dentro de mim, e q sensação que sinto quando ela passa toda, é eletrizante, ficou louca mesmo de tesao. Ele metia no meu cu, comecei a mexer na minha xota, pois nesses momentos não consigo ficar parada, estava

tomada pelo prazer, que sensação, ele falava putarias no meu ouvido, gostando daquele buraquinho que ele estava comendo, e me avisou na hora que ia começar a gozar , tava gostoso demais e então, ele disse, vou gozar agoraaaaa, aquela fala gemida, e eu já prontinha para gozar também, gozei muito, que delicia, que trepada sensacional, só de lembrar para escrever aqui, fico completamente molhada e querendo mais. Terminamos nossa trepada do caralho, tomamos um banho e vimos que ainda dava tempo de almoçar, entao fomos almoçar satisfeitos e felizes como bons amigos que somos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *