Minha esposa submissa do chefe abusivo

Meu nome é Eduardo e sou casado com minha esposa Maria Andressa a 12 anos, temos a mesma idade com nossos 30 e poucos anos, nossa relação é saudavel e nunca houve traição (não que eu saiba).

Aumento Peniano

Maria tem quase 1.80 de altura corpo de coelhinha da playboy, seios fartos, com areolas grandes, bunda grande e dura e coxas grossas de muito treino na academia, cabelo negros bem lisos quase até a cintura e olhos verdes. Ela trabalha em uma farmácia já a mais de um ano no periodo diurno e cobre folgas da balconista as vezes durante a madrugada. Quando ela trabalha de madrugada fica só ela e o farmaceutico Marcelo que também é gerente da farmácia. Marcelo é um pouco mais velho do que eu, porte meio atlético e recentemente resolveu assumir a calvície. Ele é do tipo chefe puxa saco dos patrões, costa quente, que está trabalhando lá desde sua adolescencia, e sempre é metido a dono da razão e muito arrogante. Minha esposa já é bem nervosa e ja bateu boca com ele várias vezes, chegou até a mandar ele lustrar sua careca e largar de ser broxa, esse dia o segurança noturno estava lá e riu muito da cara do coitado ao ouvir isso, porém minha esposa ganhou uma advertência e teve sua comissao reduzida.

As coisas pioraram quando perdi meu emprego como caixa de um hipermercado e com o fim de meu seguro desemprego as contas começaram a apertar e tivemos que economizar muito, porém já estávamos com varios aluguéis atrasados e o dono da casa iria entrar com ordem de despejo, iriamos acabar na rua porque nossas familias sao de Minas Gerais e não da capital de São Paulo onde moramos atualmente.

Já a situação no emprego de Maria foi piorando aos poucos, seu chefe sabia de nossa situação e vivia assediando ela moralmente e dando cantadas sujas inúmeras vezes. seu marido é que deve ser broxa, por isso é brava desse jeito eu saberia lidar com um corpão desses vem lustrar minha outra careca, Maria fechava a cara mas nao podia falar nada, afinal ela precisava trabalhar.

Um dia quando deixei minha esposa no serviço durante o dia, encontrei com Marcelo saindo para almoçar, ele me pegou de conversa na esquina e estava sensibilizado pela situação, justo aquele dia eu tinha recebido o ultimato do dono da casa pra desocupar a casa dentro de uma semana, já que a dívida passava de cinco mil reais (eu ainda nao tinha contado para Maria do despejo), acabei chorando na frente de Marcelo e como sabia de sua boa situação financeira pedi o dinheiro emprestado sem ver, ele negou, disse que eu saberia dar um jeito, eu chorava mais e até prometi que minha esposa faria um boquete nele, ele riu muito, e disse por mais que quero ser chupado por aquela boca carnuda e enche-la de porra enquanto você observa, não vale cinco mil, eu quero pelo menos foder ela até do avesso umas dez vezes, fiquei espantado com a audácia do filho da puta, queria soca-lo ali mesmo, ele percebendo minha raiva ainda brincou péssimo corninho manso você, não aguenta a pressão, estou indo embora, e sai de perto de mim seu mendigo vai la beber sua pinga, eu tentei argumentar mas ele me empurrou contra o muro e foi embora.

Dois dias depois em uma sexta feira, minha esposa estaria em casa noite, ela ainda não sabia do despejo que seria na segunda feira, e eu tinha um plano perfeito para conseguir o dinheiro de Marcelo e ele concordou, eu tomaria umas duas garrafas de vinho com Maria pra deixa la bem a vontade, e a levaria para o quarto, ela tem algumas roupas eroticas que me deixa doido, eu faria ela usar calcinha fio dental com cinta liga, ela usaria seu salto agulha e ficaria sem sutia, prenderia seu cabelo em um rabo de cavalo bem alto, até ai tudo bem já fizemos isso, porém Marcelo me emprestou um par de algemas que ele usava com suas putas e uma mascara de vinil com ziper apenas na boca (Maria não enxergaria nada). Sexta a noite, vamos colocar o plano em prática: combinei com Marcelo de ficar perto de minha casa e aguardar minha mensagem, ele comeria ela enquanto ela estiver algemada e vendada, e eu filmaria toda a foda no celular dele para depois ele chantagea-la como bem entender e conseguir as outras 9 fodas. Enfim tudo corria bem, esposa bebada, com as roupas combinadas, vendada, algemada com as maos nas costas e de joelhos no chão em cima de dois travesseiros de costas para a porta do quarto. Mandei mensagem para Marcelo ele chegou sem fazer barulho, eu disse para minha esposa que iria verificar a porta se estava trancada, abri a porta e Marcelo entrou em silencio ja tirando a bermuda e camisa, ele estava descalço, tinha feito a barba conforme combinamos e ja estava com o pau duro na mão, era maior que o meu um pouco e mais veiudo e grosso. Tem mel ai? ele perguntou, eu disse que sim e trouxe uma bisnaga que ja estava no fim, ai veio o pedido horrivel daquele cara: passa no meu pau inteiro, sai fora mano, eu nao sou viado, voce quer que eu coma a safada de sua esposa ou não?. Por sorte ela não ouviu ja que a música estava alta, resolvi passar o mel pra acabar logo com isso enquanto ele pedia pra eu repetir que ele era o homem da casa e só ele iria comer minha mulher de agora em diante. Guardei a roupa de Marcelo no quarto de hóspedes, ele me entregou seu celular que ja estava filmando e se dirigiu ao meu quarto me puxando pelos cabelos.

Continua….

se gostou me mande algum elogio no email

[email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *