Traindo o Meu Marido Com Minha Amiga

Olá deixa eu me apresentar, meu nome é Carol tenho 28 anos e sou casada a 5 com Victor. Com o tempo o casamento foi caindo na rotina eu já não tinha libido e quando eu tinha meu marido não me satisfazia até que meses atrás aconteceram várias coisas que mexeram extremamente comigo.

Meu marido tem um amigo que sempre sai pra jogar bola, seu nome é André, ele frequentava bastante minha casa e por isso eu tinha uma grande amizade por ele. Até que um dia ele arrumou uma namorada e como o passar do tempo ela também se tornou minha amiga.

Julia virou minha melhor amiga do dia pra noite, parecia que a gente se conhecia a muito tempo, falávamos sobre tudo, incluindo sexo. Teve um dia que entre uma cerveja e outra comentei que meu casamento estava esfriando e ela acabou me confidenciando que seu namorado também era “fraco”.

Um dia desses ela me liga pra ir numa balada, topei na hora era dia do futebol que ficavam a até as 11, liguei pro meu marido que nem sequer atendeu pra tentar avisar, fiquei na dúvida se devia ir ou não, acabei sendo convencida pela Julia, coloquei um vestidinho preto que realçava meu corpo que sempre cuidei muito bem com alimentação e academia, me olhei no espelho e logo Julia buzinava pra me pegar de carro.

Chegamos na balada o lugar tava aparentemente vazio ficamos até mais ou menos a hora que os meninos chegavam do futebol, como estava entediante eu pedi pra gente ir embora e ela acabou dizendo que a noite estava apenas começando. Como eu estava mais alegrinha por causa da bebida topei na hora.

Fomos em uma boate mais agitada do outro lado da cidade, quando entramos que eu pude perceber que tipo de lugar que era. Tinha várias Goo Goo Girls e Goo Goo Boys dançando em tubos de vidro, existia 2 ambientes, 1 com música eletrônica que a galera dançava e outro com palco e apresentações que digamos eram um pouco calientes.

Nos divertimos muito no ambiente de dança, como eu estava bebendo muito senti vontade de ir ao banheiro, chamei Ju pra ir comigo, porém ela encontrou com uma amiga e ficou conversando do lado de fora. Quando eu sentei no vaso, na repartição ao lado começou a fazer barulho de duas pessoas transando, aquela gemeção me deixou excitada a ponto de me fazer ficar quente, com isso acabei me masturbando até o barulho parar.

Quando sai pra lavar as mãos vi que eram duas garotas e ao sair deparei com a Ju conversando com as duas, Ju acabou me contando depois, que uma delas não era bem uma garota e sim um travesti. Ela era realmente bonita e era loira assim como eu, só que mais alta, conversamos algumas bobagens e voltamos pra pista e ficamos até umas 4 da manhã.

Eu estava completamente bêbada a Ju então me ajudou a entrar e foi embora, assim que cheguei no quarto eu apenas tirei toda a roupa e desmaiei na cama.

No dia seguinte quando acordei meu marido começou um sermão sobre eu sair sozinha e eu disse que havia ligado e se ele não tinha atendido era problema dele. Ele saiu pra trabalhar todo bravinho e eu fiquei em casa imaginando tudo sobre a noite passada.

A noite com mil coisas na cabeça eu estava super tesuda e queria um pouco de atenção do Victor que apesar de eu provocar ele, ele apenas virou pro lado e dormiu fiquei super frustrada, acabei virando de ladinho e batendo uma pensado nas garotas do banheiro.

Na manhã seguinte contei o ocorrido para a Julia e ela disse que tinha uma ideia, mas não me contou o que era. Ela me levou pro shopping e me ajudou a escolher algumas lingeries pra eu apimentar as coisas com o Victor. Mas nem assim ele se animou, talvez ainda por estar bravo comigo.

Num domingo André e meu marido estavam na sala e pude ouvir uma conversa estranha, não me recordo bem das palavras, mas André estava dizendo uma coisa sobre o vestiário que quando ele foi tomar banho, tinha um negão lá com uma rola enorme, gesticulando com a mão mostrando o tamanho e gargalhando.

E meu marido dizendo não pode ser verdade, você tá mentindo.

Na hora eu fiquei imaginando, será que existe mesmo alguém com o negocio desse tamanho. Imaginando aquilo acabei ficando tarada imaginando como seria. E claro liguei pra Ju pra fofocar. Ela disse que já tinha visto uma grandona assim.

A noite minha imaginação me perturbava e eu queria transar com meu marido que de novo não compareceu, eu já estava subindo pelas paredes. Contei pra Ju novamente e passando alguns dias ela me disse que ia me levar em um lugar novo. Chegamos em uma loja bem discreta toda preta, ali era um sex shop. Eu fiquei super envergonhada, nunca havia entrado num lugar desses.

Nessa loja tinha de tudo, inclusive brinquedos enormes e outras coisas que eu nem sabia pra que servia. A Ju me mostrou alguns brinquedos, e confesso que eu estava adorando, enquanto eu olhava Ju pegou algo que não vi e depois veio até mim me dando um pacote e me dizendo que era um presente.

Quando estávamos indo embora percebi que ela não estava me levando pra minha casa e logo perguntei pra onde íamos, ela disse que íamos pra casa dela. Quando chegamos na casa dela ela disse pra mim abrir meu presente, era um dildo que eu estava olhando na loja, fiquei toda contente com o presente, ela disse pra mim “esse pinto ai você pode usar na hora que quiser, ele sempre tá duro” rimos muito com aquilo. Ela disse que ia tomar banho e que se eu quisesse podia experimentar que ela não ligava, é obvio que eu não ia fazer isso.

Quando ela voltou estava com uma lingerie que compramos no outro dia no shopping e voltou com uma garrafa de vinho dizendo pra gente beber, estranhei um pouco, mas não perguntei nada, logo após ela pegou uma caixa e pois em cima da cama e me mostrou sua coleção, tinha vários vibradores e acessórios.

Fiz uma pergunta pra ela que me arrependo até hoje, tinha umas algemas de cama e ai ao invés de ela me explicar ela quis mostrar, eram uma pra cada membro, então ela me pediu pra deitar de bruços, prendeu minhas mãos e minhas pernas. Quando eu pedi pra ela me soltar porque era desconfortável, ela disse “ainda não tá falando umas coisas ainda, e pegou uma venda e colocou também e disse pra esperar um pouquinho que ela já vinha. Escutei os passos dela saindo e o barulho de uma gaveta, logo ela voltou subiu na cama e falou no meu ouvido “hoje eu vou acabar com sua carência” eu meio que sem entender nada, inocentemente perguntei como?

Nisso ela tascou um beijo na minha nuca, que me deixou arrepiada sem reação minha, ela se aproveitou pra abaixar meu shortinho e quando eu ia falar algo ela deu um tapão na minha bunda e me mandou ficar quieta porque eu ia gostar.

Ela começou a esfregar a minha bocetinha por cima da calcinha, que em poucos segundos já reagiu olhando os dedos dela, percebendo isso ela já disse no meu ouvido “sabia que ia gostar putinha”

E deu outro tapão na minha bunda me fazendo dar uma gemidinha, percebendo minha vontade ela caiu de boca na minha xota e começou a enfiar os dedos junto com a língua, nesse ponto eu já estava entregue, arrepiada, molhada e com a boceta latejando de tesão.

Quando achei que ia parar por ai sinto ela subindo em cima de mime uma coisa me cutucar, quando eu ia perguntar o que ela ia fazer sinto alguma coisa entrar em mim, que deslizou com facilidade, soltei um gemido bem longo e ela começou a se mexer, bombando em minha xaninha como se fosse um homem.

Ela metia em mim e dizia, “era disse que você estava precisando? Hein safada” ela metia e mordiscava minha orelha não demorou muito pra mim gozar, eu não acreditava no que estava acontecendo.

Continua…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *