Casada e lésbica compulsiva

Como disse anteriormente tive uma relação lésbica com minha tia na italia qdo mais jovem e isso me marcou muito, tanto que até hoje mesmo bem casada preciso controlar meus desejos por mulheres,que é crescente,colocamos sempre uma outra gata em nossas brincadeiras, Patricia, minha amiga antiga que era bissexual e sempre dizia ter muito tesão em mim era titular
Combinamos sempre uma cerveja em casa e naturalmente no decorrer da noite patricia chupar minha bucetinha e me fazer gozar como nunca.

Nossas festinhas começaram a ser mais frequentes e em todas elas nos duas nos lambiamos como duas lésbicas, comecei cada vez mais ter tesão em chupar a buceta de
Patricia a ponto de uma noite em que estava menstruada chupei a buceta dela a noite toda pedindo para que ela gozasse em minha boquinha.
Qdo me vi estava viciada em chupar mulheres e não me contentava só com as brincadeiras de Patricia.

Então ao contrário das mulheres normais eu pedi a meu marido que chamasse uma garota de programa, e me viciei em chamar garotas diferentes a cada chamada, chamamos loiras, morenas, mulatas
e mesmo eu não tendo muita atração por negros cheguei a chamar uma negra, e todas elas foram chupadas por mim e a maioria gozou na minha boca.
meu marido tem se assustado comigo ele disse que eu gosto mais de puta que os amigos dele…Não gosto de puta gosto de buceta…de chupar buceta…tenho traído meu marido com muitas mulheres,

tenho cantado mulheres que me atraem qdo estou em lugares publicos inumeras vezes chupei (e tbm fui chupada) mulheres que não conhecia (todas bonitas, sou exigente) em banheiros, outra coisa que me excita, levar uma gata pro banheiro chupa-la,
e irmos embora como se nada tivesse acontecido, Algumas (muitas) casadas que saem do banheiro e vão ao encontro do marido e dos filhos.
Sei que estou conpulsiva e já coloquei na cabeça que tenho que manerar, então me dei mais 6 meses, para lamber a coisa mais excitante do mundo, uma bucetinha cheirosa de uma gata gostosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *