Diarista carente e muito safada

Olá, eu sou o Jota! Vou relatar, como acabei fudendo a minha diarista. Diante da minha correria do dia a dia, fiquei sem tempo para arrumar a casa. Uma vizinha sabendo da nossa dificuldade em manter a casa limpa, se propôs a fazer uma faxina uma vez por semana. Uma mulher de 36 anos, morena tipo índio, mulata, baixinha e mãe de dois filhos. Primeiro dia conversava apenas o básico e sempre relacionado aos serviços que seriam executados. Enquanto ela fazia os trabalhos na casa eu me ocupava no computador preparando as aulas para o período da tarde. Após um mês aproximadamente ela pediu se eu podia fazer um currículo para o seu esposo, perguntei por que ela mesma não fazia.

Disse-me que não sabia mexer em computador, mas morria de vontade em aprender. Diante do seu desejo propus a ela que a ensinaria ao menos o básico no Word. Confesso que não passou pela minha cabeça, em me aproveitar da situação para comer aquela morena de 36 anos casada. Ela sentou-se ao meu lado, então passei a ensinar ela como posicionar as mãos corretamente sobre o teclado etc. Estava de bermuda sem cueca, entre os movimentos o braço dela terminou apoiado sobre minha coxa, logo meu pau deu sinal de vida, quis me controlar pra ela não perceber o circo armado, mas ela indiferentemente deixou seu braço sobre meu pau, deixando o peso do braço cair sobre meu pau na intenção de senti-lo melhor. Ficamos nesta brincadeira de braço sobre o pau, uns três dias das suas diárias, resolvi então investir mais pouco, deixei o mouse quase paralelo ao meu pau, sentado mesmo me inclinei um pouco para trás, possibilitando meu pau subir mais um pouco em relação ao mouse. Quando ela levou a mão até o mouse, foi obrigada a apoiar sua mão sobre o meu pau, propositalmente mexendo no mouse e fazendo movimentos com a mão sobre meu pau. Então ela passou a alisar meu pau esquecendo completamente o mouse, sem falarmos nada, ambos em silencio, ela apertou meu pau sobre a bermuda,
suspirou, deixou seu olhar cruzar o meu, foi abaixando a cabeça e passou a dar mordidas leves no meu pau sobre a

bermuda. Afastou uma perna da bermuda deixando o pau aparecer, alisou a cabeça e quebrou o silêncio dizendo: Pau gostoso o seu.. amei ! caiu de boca, confesso que foi a melhor boca que chupou o meu pau até hoje. Ela esta de vestido, me aproveitei para sentir seus peitinhos pequenos e duros, ela suspirava com a boca no meu pau, levantei seu vestido aos poucos e senti nos meus dedos sua buceta molhadinha. Adoro chupar uma buceta, pedi pra ela parar de chupar e ficar sentada normalmente como estava, fui tirando sua calcinha com a boca , levantei suas duas pernas sobre o meu ombro, deixando sua buceta aberta, cai de boca, chupando com a nariz e a boca ao meu tempo, ela dizia: chupa amor! Chupa essa buceta! Meu marido nunca chupou.. Morria de vontade de ter uma boca nesta buceta. Chupei ela até

senti o gozo na minha boca, ela se inclinou pra trás se contorcendo tamanho o gozo, ela chegou a chorar de tanto gozo. Virei ela na cadeira e comi a buceta dela de quatro com estocadas rápidas e fortes, ate que terminou gozando no meu pau novamente. Ela retribuiu chupando meu pau e tomando todo o leite do meu cacete, nossas fodas viraram rotinas até o dia que ela se mudou para outro bairro e conseguiu um serviço num restaurante, mas vez e outra nos encontramos para colocarmos o nosso tesão em dia. Ela diz que ficou viciada em ter a buceta chupada por mim. Comi o cuzinho dela mas fica para um próximo conto para relatar como arranquei as pregas do cuzinho virgem dela. Até mais pessoal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *