A Corna querendo dar para o meu marido

Célio foi um namorado que tive ha algum tempo atras. ele era vendedor e trabalhava na rua e sempre reservava um tempinho para treparmos em minha casa (apto.) era tão conhecido que o porteiro só avisava que ele estava subindo. era um macho gostoso e estava tudo certo.
Até que a corninha descobriu. um dia ela seguiu ele até minha casa ficou esperando e depois investigou para descobrir em qual apto. ele ia e ainda descobriu meu nome. deve trer falado com alguma vizinha fofoqueira que nao gosta de mim (quase todas).
Uma manha estou em casa tranquilinha e o porteiro avisa que uma tal de susana queria falar comigo, mandei perguntar o assunto e ela falou que era particular. como sou puta veia recebi ela com aquela corrente da porta que só abre uma fresta. ela estava muito nervosa e falou que sabia que o marido dela estava saindo comigo. ele falava um pouco alto e para evitar baixarias convidei ela para entrar. eu estava absolutmente tranquila e ela absolutamente nervosa. ela falava sem parar e dizia que eu estava destruindo uma familia, que eu nao tinha esse direito, etc e tal, eu tentei argumentar que eu jamais destruiria a familia dela pq eu tbm era casada e no que dependesse de mim ele sempre voltaria para a casa dele. foi pior ela pirou. começou a me xingar de piranha, safada, vadia, que ficava indo atras de homem casado e que eu nao tinha vergonha na cara. ela falou feito maritaca por uns dez minutos e eu só ficava olhando para a cara dela com pena. comecei a falar bem calma ela nao deixava e eu pedia a palavra:
– deixa eu falar dona susan….
– e ainda fica me chamndo de dona…
– esta bem susana, vc falou bastante agora me ouve.
– vai tentar me convencer de que eu to louca.
– nao é nada disso.
como eu falava com muita calma ela acabou deixando eu falar
– em primeiro lugar eu nao sou nenhuma dessas palavras que a sra. se referiu a mim. pq se eu fosse eu estaria indo atras de homesns na rua ou na casa deles ou ate em prostibulo. ao inves disso eu estou aqui na minha casa e quem vem aqui atras de mim é o seu marido. é com ele que vc deveria conversar….
– tambem, olhe as roupas que vc usa.
– uso na minha casa só me vê assim quem vem aqui.
– vc seduziu ele.
– quantos anos tem seu marido?
– vc deveria ao menos respeitar teu marido.
– a sra não ta dado conta nem de cuidar do seu e quer cuidar do meu.
– vc vai parar.
– de que?
– de sair com meu marido.
– eu nunca sai com ele, ele é que vem aqui.
e antes de ir embora a ameaça:
– vc vai se arrepeder, vou me vingar de vc.
no fundo eu tenho pena de pessoas assim.
falei com meu marido o ocorrido e o macho sumiu, pelo menos por uns tempos.
como loucura não tem limites, ela descobriu o telefone do trabalho do meu marido e começou a ligar para ele. no começo ficamos em duvida se realmente era ela. mas confirmamos o numero com celio. dei a ideia para meu marido dar corda para ela se enforcar. a vingança dela estava armada: iria trepar com meu marido. marcaram a foda e meu marido iria passar pegar ela num determinado lugar, o que ela nunca iria imaginar é que eu estaria junto. fui sentada no banco de tras meio abaixadinha e como o carro tem aquele plastico escuro ela só me viu depois de entrar no carro, quase enfartou e mau marido explicou que eu tbm gostava de mulher (é mentira, tá gente) e que nós podiamos fazer um menage. a coitada ficou branca, azul, amarela. a louca pediu para meu marido parar o carro e saiu correndo.
nunca contamos o caso para o célio, que me visitou mais algumas vezes mas depois pedi para ele não vir mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *