Cada vez mais ficando putona

Já contei que meu namorido gosta que eu demonstre que ele é um bobo em se tratando da minha infidelidade. Pois bem, é assim que ele gosta: Muitas das vezes que fui sair com outro cara, ele fez questão de perguntar como foi. Eu dizia que ia sair pra conversar ou algo assim e ele dizia que tudo bem, me chamava de meu Amor e dizia pra eu não demorar muito. Mas eu percebi que ele também gostava de se sentir corno de verdade, daqueles que são enganados. Um dia desses, saí com uma amiga e fui numa sorveteria pra conversar-mos e ver gente diferente. Ela estava com problemas no relacionamento e veio me pedir uns conselhos. Notei que numa mesa próxima a nossa, tinha um cara que não tirava os olhos de mim. Tanto que minha amiga percebeu e chegou a comentar: – Nossa,amiga! Ele não tira os olhos de você hein! Se você não fosse comprometida… Mal sabia ela que isso não era obstáculo algum. Quase na hora de irmos embora, fui até banheiro para retocar a maquiagem e o cara não perdeu a chance, foi atrás e pediu meu telefone. É lógico que eu dei! O

cara era exatamente meu tipo: moreno, 1.80 m , forte, muito simpático e lindo! No dia seguinte, me ligou. Muito educado, primeiro quis me conhecer, saber um pouco mais de mim e só depois me convidou para sair. Até estranhei, pois hoje em dia os caras te cumprimentam já tentando te levar pra cama. Ele ficou um pouco apreensivo quando eu disse que era comprometida, mas o acalmei explicando que meu namorido era mansinho. Combinamos de nos encontrar na casa dele, que era um lugar mais discreto. Dessa vez fui de taxi, um pouco mais cedo, por volta das 19:30 hs. Queria estar em casa antes de meu namorido chegar do trabalho, as 23 hs.

Assim, quando ele chegasse, eu já estaria em casa e ele nem saberia que eu tinha saído. Quando cheguei no endereço, ele já estava a minha espera. Foi até o portão e me conduziu pela mão até o interior da casa que aliás, era muito bem arrumada. Sentei no sofá e ele foi até a cozinha pegar um vinho. E o pior é que ele acertou em cheio no vinho que eu mais gosto. Depois do segundo cálice, a conversa foi esquentando e eu também. Era uma noite fria e eu vestia um casaquinho que tive que tirar por causa do calor, deixando meu colo à mostra. Ruan, (era o nome daquele moreno lindo), me elogiou falando do quanto meus seios tinham chamado sua atenção na outra noite.

Ele foi me envolvendo naquele seu papo gostoso e, quando menos esperava, ele me beijou demoradamente. Que beijo maravilhoso! Aqueles braços fortes me apertavam com força e ao mesmo tempo com delicadeza, me deixando toda derretida…

Aos poucos fui deslizando minha boca pelo seu pescoço e abrindo os botões da sua camisa. Fui descendo beijando seu peito devagar, chegando até seu umbigo. Percebi o quanto aquele homem me desejava, quando encostei minha boca, por cima de sua calça. Aquela ferramenta latejava de vontade sair, então, dei uma ajudinha e abri sua calça. Era lindo! e enorme! Acho que nem todas as mulheres levam a mesma sorte que eu em encontrar homens bem dotados. Comecei a chupá-lo e vi o quanto ele estava gostando daquilo.

Em um gesto muito rápido, ele me jogou no tapete e tirou toda minha roupa e bem devagar, foi tirando a sua. Fiquei apreciando aquele corpo moreno, bronzeado, do tamanho certo! Ele veio, se deitou no tapete e me puxou sobre ele, me fazendo praticamente sentar na cara dele com minha bucetinha. Fiquei com aquele pau delicioso a minha frente enquanto ele me chupava. Eu estava morrendo de tesão e não aguentei. Em poucos instantes gozei na sua boca. Tentei sair, mas ele continuou me chupando. Eu estava muito sensível depois de tanto tesão e não demorei em gozar de novo. Ele me fez gozar nada mais nada menos do que 4 vezes seguidas. E isso sem nem mesmo encostar o pau na minha bucetinha. Depois de tudo isso, ele olhou bem nos meus olhos e disse: agora é minha vez de me divertir!

Ele me pegou de jeito! Fez tudo o que queria comigo! O pior é que ele era tão bom que me convenceu até em dar o cuzinho pra ele. Pensei que não fosse aguentar, mas ele realmente sabia o que fazia. Não senti dor em momento algum, só prazer! Foi a melhor transa dos últimos tempos.

Quando dei por mim, peguei meu celular e vi que horas eram: 1:45 da madrugada. Tomamos um banho rápido e ele foi me levar em casa. Indiquei o caminho e fomos até rápido. Mas, a meia quadra de casa, ele parou o carro e quis se despedir de mim. Me puxou pra cima dele, me deu novamente aquele beijo que me deixou trêmula e começou tudo de novo, ali, na rua, a menos de uma quadra da minha casa e com certeza meu corninho já estava em casa. Parece que ele fez de propósito e depois de me deixar toda suada e com seu cheiro maravilhoso impregnado em mim, ainda gozou na minha boca! Que delícia!!! Não consegui encontrar minha calcinha, então, me despedi dele e fui pra casa. Encontrei meu corninho dormindo no sofá e o acordei com o barulho que fiz para trancar a porta. Antes que ele me perguntasse

alguma coisa, me ajoelhei perto do sofá e o beijei. Ele se sentou e me abraçou, dizendo que eu estava com cheiro de homem. Disse que sim, mas que era por uma boa causa. Ele com os olhinhos pequenos de sono me perguntou: -Valeu a pena?

Então respondi: – Se valeu? Claro que valeu! To com minha bucetinha inchada de tanto meter! Sem falar que ele gozou na minha boca aqui pertinho, quando veio me trazer. Ele sorriu, me beijou e disse que ia pra cama que estava com muito sono. Tomei um banho e me deitei ao lado dele na cama. E mais uma vez adormeci, exausta, satisfeita e pensando no quanto meu corninho é manso!!!! kkkkkkk!!!! Adorooooooo!!!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.