Minha ex e seu cuzinho virgem

Durante muito tempo fui casado com uma garota que tinha medo de dar o cu, foi uma luta para conseguir meter pela primeira vez, ela sempre se negava, sempre dizia que não era higiênico e tudo mais, alem de que doía de mais.
Eu fazia os possíveis para conseguir meter o pau naquele cuzinho que era uma maravilha e ainda por cima virgem, se bem que sempre conseguia meter um ou dois dedinhos quando a chupava, ela sempre gozava de mais na minha boca quando eu a dedava assim.
Prometi a mim mesmo que ela não só ia me dar o cu como um dia eu ainda havia de recusar come-la.

Aumento Peniano

Depois de muitas tentativas um dia consegui o que pretendia, depois de muito gel e chupada na buceta ela se abriu de quatro para mim, fui cuidadoso mas mesmo tendo passado muito gel ela ainda se contorceu de dor, confesso que apesar de ter gozado nao me deu particular prazer ja que ela estava demasiado contraida e pouco ou nada gozou.
Ficamos muto tempo sem voltar aquele prato traseiro, talvez por mais de um ano nao voltamos a pensar nisso.
Ela era, e e, branca de cabelo castanho, bem feita, com tudo no lugar, sempre disposta para me abrir o ziper em qualquer lugar.
Muitas foram as vezes que transamos na escada de acesso a sua casa, quando ainda eramos noivos, ou ela me fazia um boquete no cinema, ou em algum lugar menos proprio desejava que eu a bolinasse, portanto nao poder comer seu cuzinho nem era um castigo grande, apenas uma porta onde nao havia festa.

Um dia para apimentar mais ainda a nossa relaçao resolvi encomendar pelo correio um vibrador, tinha uns 20 cm por uns 5cm de grosso, quando a encomenda chegou eu estava trabalhando e ela e que recebeu, como eu desejava lhe fazer uma surpresa ela nao sabia o que era e abriu, qual nao foi o seu espanto ao ver o tamanho do brinquedo.
Aram ja umas 19horas quando cheguei a casa e vindo da garagem entri pelos fundos sem que ela desse conta, fui para o nosso quarto e quando me aproximei dei conta que a porta estava entreaberta, espreitei e a vi na cama usando o brinquedo, foi uma visao celestial.
Se imagine uma mulher cheia de tesao que se masturba se julgando sozinha, magnifico.

Ela estava toda nua deitada de bruços e podia ver que tinha algo entre as pernas, percebi entao que era o tal briquedinho que eu encomendara, ela o metia quase totalmente.
Confesso que tive um pouco de ciume, ja que o meu pau so tem 17 cm e o vibrador tinha 20 e ela se rebolava de gozo metendo tudo ate ao final.
Para meu maior espanto e tesao a vi tocar-se no cu com a mao livre, meteu um dedo e gemeu…me come…mete no meu cu…hummmm…fiquei doido de tesao mesmo, confesso que foi uma das cenas mais sexuais que presenciei na minha vida.
Mais espantado fiquei quando ela tirou o brinquedo da buceta e começou a tentar mete-lo no cuzinho.
Ai sim, fui ao ceu quando vi a cabeça do vibrador começar a entrar no lubrificado cu de minha esposinha.
Como uma vadia ela gemeu alto mesmo…ahhhhhhh…hummmmmmmmm…a outra mao masturbava a buceta e metia dois dedos dentro, foi assim ate gozar num gemido longo e numa convulsao que me deixou maluco de todo.
Sai dali sem fazer um barulho e voltei abrindo a porta da rua e a chamando para que ela tivesse tempo de se recompor, ela ja tomava banho e eu tinha o pau estourando.
Ela saiu toda alegre do banho e logo foi dizendo que tinha adorado a surpresa que eu tinha comprado para ela e que talvez, so talvez mais tarde ela o fosse usar, mal pode esperar.

Depois de jantarmos e termos descontraido, comecei uma paquera bem safada lhe perguntando se ela havia gostado e como tinha usado o briquedinho novo.
Ela riu e foi para o quarto voltando com o vibrador na mao e so de calcinha e sutien a festa ia começar e eu mal me aguentava.
Se recostou no sofa e abrindo as pernas me mandou chupar e usar o novo brinquedo, quase nao deu tempo para ela terminar e eu ja tinha caido de boca na sua molhadinha buceta.
Chupei, lambi, chupei de novo e quando ja estava em encharcadinha comecei a meter o vibrador, ligado fui passando primeiro nos labios e depois fui introduzindo pouco a pouco.
Ela gozava em cada chupada e em cada centimetro que o brinquedo entrava, em pouco tempo todos os 20 cm estavam dentro e ela toda aberta.
Gozou na minha boca enpurrando os quadris na minha direçao e puxando a minha cabeça contra a sua buceta.

Depois me quis chupar, confesso que no estado de tesao em que estava pouco ia aguentar e como tinha visto ela meter tudo aquilo no cu, estava era louco para tentar mais uma vez e com a certeza de que desta vez ia ser.
Ela tambem pensava assim e pouco me chupou foi logo se pndo de quatro na borda do sofa e me pediu para lhe meter de novo o vibrador na buceta, assim fiz e ela se rebolou toda, entao num convite inesperado, mas muito desejado ela pediu…mete o pau no meu cuzinho, mete amor, mas com cuidado…
Enquanto lhe metia o vibrador melei o pau na buceta e comecei a forçar a entradinha desejada, como já havia sido lubrificada de tarde e como ela estava muito doida de tesão foi fácil meter.
Devagar foi entrando primeiro a cabeça e depois tudo o resto ate ficar somente os ovos de fora, fiquei quieto para ela se habituar ao volume de um pau na buceta e outro no cu.
Devagarinho comecei a mexer-me, num fora e dentro com o pau e o vibrador que a iam deixando completamente fora de si…oohhhhhhh…ehhhhhh…bommm de maisssssss…meteeeeee….meteeeeee…ahhhhhhhhh… Durante muito tempo fui casado com uma garota que tinha medo de dar o cu, foi uma luta para conseguir meter pela primeira vez, ela sempre se negava, sempre dizia que não era higiênico e tudo mais, alem de que doía de mais.
Eu fazia os possíveis para conseguir meter o pau naquele cuzinho que era uma maravilha e ainda por cima virgem, se bem que sempre conseguia meter um ou dois dedinhos quando a chupava, ela sempre gozava de mais na minha boca quando eu a dedava assim.
Prometi a mim mesmo que ela não só ia me dar o cu como um dia eu ainda havia de recusar come-la.

Depois de muitas tentativas um dia consegui o que pretendia, depois de muito gel e chupada na buceta ela se abriu de quatro para mim, fui cuidadoso mas mesmo tendo passado muito gel ela ainda se contorceu de dor, confesso que apesar de ter gozado não me deu particular prazer já que ela estava demasiado contraída e pouco ou nada gozou.
Ficamos muto tempo sem voltar aquele prato traseiro, talvez por mais de um ano não voltamos a pensar nisso.
Ela era, e e, branca de cabelo castanho, bem feita, com tudo no lugar, sempre disposta para me abrir o ziper em qualquer lugar.
Muitas foram as vezes que transamos na escada de acesso a sua casa, quando ainda eramos noivos, ou ela me fazia um boquete no cinema, ou em algum lugar menos próprio desejava que eu a bolinasse, portanto não poder comer seu cuzinho nem era um castigo grande, apenas uma porta onde não havia festa.

Um dia para apimentar mais ainda a nossa relação resolvi encomendar pelo correio um vibrador, tinha uns 20 cm por uns 5 cm de grosso, quando a encomenda chegou eu estava trabalhando e ela e que recebeu, como eu desejava lhe fazer uma surpresa ela não sabia o que era e abriu, qual não foi o seu espanto ao ver o tamanho do brinquedo.
Aram já umas 19 horas quando cheguei a casa e vindo da garagem entrei pelos fundos sem que ela desse conta, fui para o nosso quarto e quando me aproximei dei conta que a porta estava entreaberta, espreitei e a vi na cama usando o brinquedo, foi uma visão celestial.
Se imagine uma mulher cheia de tesão que se masturba se julgando sozinha, magnifico.

Ela estava toda nua deitada de bruços e podia ver que tinha algo entre as pernas, percebi então que era o tal brinquedinho que eu encomendara, ela o metia quase totalmente.
Confesso que tive um pouco de ciume, já que o meu pau só tem 17 cm e o vibrador tinha 20 e ela se rebolava de gozo metendo tudo ate ao final.
Para meu maior espanto e tesão a vi tocar-se no cu com a mão livre, meteu um dedo e gemeu…me come…mete no meu cu…hummmm…fiquei doido de tesão mesmo, confesso que foi uma das cenas mais sexuais que presenciei na minha vida.
Mais espantado fiquei quando ela tirou o brinquedo da buceta e começou a tentar mete-lo no cuzinho.
Ai sim, fui ao ceu quando vi a cabeça do vibrador começar a entrar no lubrificado cu de minha esposinha.
Como uma vadia ela gemeu alto mesmo…ahhhhhhh…hummmmmmmmm…a outra mão masturbava a buceta e metia dois dedos dentro, foi assim ate gozar num gemido longo e numa convulsão que me deixou maluco de todo.
Sai dali sem fazer um barulho e voltei abrindo a porta da rua e a chamando para que ela tivesse tempo de se recompor, ela já tomava banho e eu tinha o pau estourando.
Ela saiu toda alegre do banho e logo foi dizendo que tinha adorado a surpresa que eu tinha comprado para ela e que talvez, só talvez mais tarde ela o fosse usar, mal pode esperar.

Depois de jantarmos e termos descontraído, comecei uma paquera bem safada lhe perguntando se ela havia gostado e como tinha usado o brinquedinho novo.
Ela riu e foi para o quarto voltando com o vibrador na mao e so de calcinha e sutien a festa ia começar e eu mal me aguentava.
Se recostou no sofá e abrindo as pernas me mandou chupar e usar o novo brinquedo, quase não deu tempo para ela terminar e eu já tinha caído de boca na sua molhadinha buceta.
Chupei, lambi, chupei de novo e quando já estava em encharcadinha comecei a meter o vibrador, ligado fui passando primeiro nos lábios e depois fui introduzindo pouco a pouco.
Ela gozava em cada chupada e em cada centímetro que o brinquedo entrava, em pouco tempo todos os 20 cm estavam dentro e ela toda aberta.
Gozou na minha boca empurrando os quadris na minha direção e puxando a minha cabeça contra a sua buceta.

Depois me quis chupar, confesso que no estado de tesão em que estava pouco ia aguentar e como tinha visto ela meter tudo aquilo no cu, estava era louco para tentar mais uma vez e com a certeza de que desta vez ia ser.
Ela também pensava assim e pouco me chupou foi logo se pondo de quatro na borda do sofá e me pediu para lhe meter de novo o vibrador na buceta, assim fiz e ela se rebolou toda, então num convite inesperado, mas muito desejado ela pediu…mete o pau no meu cuzinho, mete amor, mas com cuidado…
Enquanto lhe metia o vibrador melei o pau na buceta e comecei a forçar a entradinha desejada, como já havia sido lubrificada de tarde e como ela estava muito doida de tesão foi fácil meter.
Devagar foi entrando primeiro a cabeça e depois tudo o resto ate ficar somente os ovos de fora, fiquei quieto para ela se habituar ao volume de um pau na buceta e outro no cu.
Devagarinho comecei a mexer-me, num fora e dentro com o pau e o vibrador que a iam deixando completamente fora de si…oohhhhhhh…ehhhhhh…bommm de maisssssss…meteeeeee….meteeeeee…ahhhhhhhhh… não aguentei muito e enchi-lhe o cu todinho de porra quente, foi uma gozada que me deixou ate cambaleante, ela gozou no momento em que sentiu a porra a enche-la.
Cai para o lado e ela ficou de bruços no sofá, essa noite terminou ali no sofa, mas na cama ainda fizemos um papai e mamãe para ir dormir tranquilos

Passados anos e ja ela dava o cu sem restrições, eu ia chegando a casa, morto de trabalhar e ela estava na cama me esperando, mal entrei no quarto ela avançou para mim e me abriu o ziper me tirou o pau para fora e me fez aquele boquete que tanto desejamos ao chegar a casa, gozei, gozei muito e depois ela me disse…queres me meter por trás, no cuzinho…ai eu morto de cansaço lhe disse…agora não, talvez depois…estava cumprida a promessa de ainda recusar aquela magnifica bundinha, claro que depois de um banho retemperador a comi mesmo.

Hoje no meu segundo casamento parece que tenho o mesmo problema, ela tem dificuldade em deixar meter por trás, diz que e muito grosso.

aguentei muito e enchi-lhe o cu todinho de porra quente, foi uma gozada que me deixou ate cambaleante, ela gozou no momento em que sentiu a porra a enche-la.
Cai para o lado e ela ficou de bruços no sofá, essa noite terminou ali no sofá, mas na cama ainda fizemos um papai e mamãe para ir dormir tranquilos

Passados anos e já ela dava o cu sem restrições, eu ia chegando a casa, morto de trabalhar e ela estava na cama me esperando, mal entrei no quarto ela avançou para mim e me abriu o ziper me tirou o pau para fora e me fez aquele boquete que tanto desejamos ao chegar a casa, gozei, gozei muito e depois ela me disse…queres me meter por trás, no cuzinho…ai eu morto de cansaço lhe disse…agora não, talvez depois…estava cumprida a promessa de ainda recusar aquela magnifica bundinha, claro que depois de um banho retemperador a comi mesmo.

Hoje no meu segundo casamento parece que tenho o mesmo problema, ela tem dificuldade em deixar meter por trás, diz que e muito grosso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *