No carnaval fui uma piranha de verdade

Era época de carnaval e eu e meus amigos sempre combinavam uma fantasia padronizada para todo o grupo. Resolvemos sair de piranha, a fantasia era conjunto de praia( biquíni, canga e peruca)
. No dia íamos ao centro no cordão do bola Preta. Nesse dia eu trabalhei e não iria dar para chegar no horário marcado para a saída. Falei para eles irem na frente e então eu iria encontra-los em algum lugar combinado. Cheguei em casa tomei um banho e fui colocando a fantasia. Reparei que o biquíni que comprei era menor do

Aumento Peniano

que pensava e por isso ficou tipo um fio dental. Não liguei, pois a canga iria cobrir e também era carnaval,.quem iria esquentar com isso. Meu perfume tinha acabado e pedi emprestado a minha irmã. Ela ofereceu passar alguma maquiagem em mim, eu não queria mais de tanto ela insistir eu deixei, após passei o perfume. Fui tranquilo, pois, pela hora achei que a condução estava vazia. Fui para a estação do trem e já não gostei, pois, havia muita gente na estação. Alguns comentaram que o trem estava atrasado. Eu não tinha escolha, pois, se eu perdesse esse trem, iria me

reencontrar dos amigos. O trem chegou lotado, entrei e tentei ir me ajeitando embora o espaço era pouco. Próximo de mim havia uns rapazes só de sunga de praia zuando bastante. O trem foi enchendo mais e mais e eu fui sendo empurrado mais para dentro do trem e mais próximo daqueles rapazes. Fui parar no meio do grupo deles e o espaço ficou bem escasso. Eles me zuaram e tive que entrar na brincadeira, passaram a mão na minha bunda e tive que levar na esportiva. Tinha um atrás de mim, outros do meu lado e um na minha frente e virado de frente para mim, eu

estava praticamente cercado. Como o trem encheu mais, o que estava atrás de mim encostou mais, tentei me mexer para que ele não ficasse encostado atrás de mim, mais não dava, ai tive que segurar. O balanço do trem e aquele cara encostado na minha bunda pude sentir o volume do pau dele, ou seja,.ele se excitou. Dava para sentir aquilo pulsando, pois, minha bunda estava totalmente encostada nele. Ele sussurrou no meu ouvido que adorou a minha fantasia deu uma mordidinha na minha orelha. Eu pedi para parar e ele falou que era brincadeira de carnaval. Me abraçou por trás e tentava forçar para sair mais os colegas dele fecharam uma roda

envolta de mim e começaram a passar a mão em mim. Um deles falou ___ piranha não pode ser tímida não, hein, e sorriu. Parei de forçar e deixei eles fazerem o que queriam, pois, eles eram mais fortes do que eu. Um arrancou a minha canga, o de trás começou a fazer uns movimentos como se estivesse me penetrando,.outro pegou na minha mão e levou até o pau dele. De repente o de trás se abaixou bem rápido,.puxou o meu biquíni para o lado e caiu de boca na minha bunda chegando a passar a língua no meu cuzinho. Nunca tinha sentindo aquela sensação antes. Ver

todos aqueles machos se aproveitando de mim. O de trás se levantou. O da frente começou a me forçar a ficar de.joelhos. Não lutei muito e me ajoelhei, ele logo colocou o pau para fora e pediu para eu abocanhar, eu não queria e ele falou __ vamos piranha chupa meu pau logo. Pegou na minha cabeça e começou a forçar contra o pau dele. Eu tentava desviar até que enfim ele conseguiu introduzir aquele membro duro na minha boca, empurrava até a garganta e tirava,.fui sedendo e comecei a chupar por conta própria. Ele falou__ agora assim temos uma piranha de

verdade. Os outros botaram seus membros para foram também e fui chupando um pouco de cada um. Um deles me puxou de uma forma que fiquei agachado parecendo de quatro e caiu de boca na minha bunda, chupando e enfiando o dedo no meu cuzinho. Até que ele resolveu tentar introduzir o pau dele em mim. Enquanto eu chupava o pau do outro ele tentava me penetrar. Quando já ia sentindo a cabecinha

no meu cuzinho. O alto falante anunciava que o trem estava próximo do ponto final, imediatamente eles pararam com aquilo, me largaram e num tão de zoação falaram que eu era a melhor piranha de carnaval que eles tinham visto e brincado. Após eles

saírem, liguei para meus amigos e falei que não estava me sentindo bem e voltei para casa, pois, aquele acontecimento mexeu comigo. Fiquei imaginando se aquele rapaz tivesse conseguido me.penetrar, como seria a minha sensação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *