A melhor noite da minha vida

Olá Meu nome é Julia, tenho 25 anos, 1,60 mt, branquinha, cabelos longos loiros, seios grandes, quadril largo, e apesar de achar que devo perder peso, dizem que sou gostosa. Tenho namorado, e apesar de pouco tempo, considero um namoro sério. Nunca havia traído ele e nem pensado nisso, apesar de ele não me satisfazer totalmente na cama, até que… Certo dia uma amiga de minha tia veio passar uns dias na casa dela e me chamaram pra sair, curtir a noite de Brasília. Relutei um pouco, mas acabei aceitando. Chegando lá, o filho dessa amiga (Artur), também

Aumento Peniano

estava lá. A principio fiquei na minha, mas começamos a conversar e uma forte atração nos aproximou. Acabamos aos beijos e abraços na frente de todos. Foi um desejo tão grande que quase não consigo voltar a realidade de que eu tinha namorado. Minha consciência pesou e acabei indo embora. Passados alguns dias, estava lendo alguns contos e como sou tarada por sexo fiquei cheia de tesão. Como meu namoro é a distancia, não havia como saciar meu desejo. Foi ai que encontro com Artur na net e ele me chama pra sair. Ele faz o tipo “Dom Juan”, e com o fogo que eu estava acabei aceitando sair. Ele me buscou em minha casa, e fomos a um

Disk Sexo

barzinho. Chegando lá ele me excitava com olhares, lambidas em meus dedos, e passando a mão nas minhas coxas.Eu estava ficando louca e me molhava a cada investida que ele dava, tentando fazer com que eu aceitasse ir ao motel. Bebemos um pouco e ele me chamou para conversarmos no carro. Pronto, agora eu não escaparia mais dele. Ele me beijava, sugava minha língua, acariciava meus seios, lambia minhas costas, mordia minha barriga e coxas me levando a excitação total. Topei na hora ir para o motel. Por coincidência, ele me levou para o mesmo motel que vou com meu namorado. Chegando lá ele se desvencilhou de suas roupas, e eu

meio encabulada, deixei ele ir tirando a minha e a cada peça tirada eu ganhava vários beijos e lambidas. Ao tirar meu sutiã dispensou atenção especial aos meus seios, elogiado, mordiscando os biquinhos, apertando, chupando e mamando com muita vontade. Nessa hora eu quase gozei. Ele foi descendo pela minha barriga, mordendo e lambendo, até que parou no meu umbigo. Enfiava a língua e apertava minha cintura. Sem parar com a língua, foi tirando minha calcinha e sua boca foi descendo até que atingiu minha xaninha que já estava toda molhada de tesão. Devagar foi abrindo minhas pernas e se colocando em uma posição que pudesse explorar todo meu sexo. Mordiscava minha virilha e lambia minha xaninha por

cima. Eu já estava enlouquecendo quando ele lambeu toda minha xaninha, ficando lambendo meu grelhinho. Ele lambia, mordia, chupava e acariciava com os dedos. Fui à loucura e gozei na sua boca de uma forma muito gostosa. Percebendo meu gozo ele aumentou a lambidas agora enfiando sua língua na minha xaninha, me fodendo com a língua. Foi maravilhoso. Eu gemia e me contorcia e ele esfregava a barba por fazer me deixando alucinada. Ficou nisso por vários minutos até que pela segunda vez eu gozei na sua boca. Meu corpo tremia e eu balbuciava palavras como – Delicia. – Que gostoso – isso entre gemidos e suspiros. Deitei de lado e ele deitou atrás

de mim, sempre acariciando minha xaninha com os dedos, me deixando excitada constantemente. Foi quando senti a cabeça do seu pau roçando minha bunda. Ele estava duro, quente e latejando. Eu empinei a bunda pra trás e ele tentou enfiar na minha xaninha. Doeu um pouco e me afastei. Era grosso, e grande. Ele, com bastante carinho reaproximou seu pau da minha xaninha que estava super molhada e veio esfregando, mexendo até que senti cada centímetro entrando. Eu me senti completa e ele começou com um vai e vem gostoso. Eu gemia e fechava os olhos querendo que aquilo nunca acabasse. Até que gozei gostoso com o pau de Artur dentro de mim. Ele perguntava se sua putinha estava gostando de levar uma surra e

eu dizia que sim, que estava gostando muito. Ele me deitou de barriga pra cima, sentou e colocou minhas pernas sobe as suas e enfiou seu pau na minha xaninha bem devagar. Senti nessa hora seu pau encostando e empurrando meu útero. Aquilo me deixou mais louca ainda. Ele dava estocadas fortes e começava a me comer de forma mais violenta. Ele dizia que eu era uma safada e que adorava me comer. Tirou o pau duro feito rocha e ficava dando batidinha com o seu pau na minha xaninha. No começo senti certo ardor, mas começou a ficar muito bom. Batia às vezes com carinho, outra batia seu pau com força, com violência. Eu estava amando. Ele levantou, me virou e me colocou de quatro e meteu bem fundo, me chamando de cachorrinha, dizendo que eu era sua putinha e que ele iria me fazer gozar muito. A

cada vez que ele entrava, eu gritava de dor e prazer e ele vendo que eu estava gostando, me pegou pelos cabelos, enrolou eles em suas mãos e puxou me deixando com o queixo erguido. Isso me dava muito prazer. Ele me dizia que eu era sua éguinha de raça e que ele ia me comer todinha. Começou a me dar tapas na bunda e a cada tapa que dava eu gemia e gozava mais. Depois ele foi tirando e ficou entrando e saindo só com a cabeça, massageando bem gostoso a entradinha da minha xaninha. Ficava alternando entre estocadas fortes e fundas e entradas só com a cabecinha. De repente sinto alguma coisa fria molhando no meu cuzinho e senti seu

dedo entrando sem resistência. Ele fudia meu cuzinho com o dedo e minha xaninha com o pau. Eu estava me sentindo no céu e gozei loucamente. Nisso ele tira o pau da minha xaninha e força a entrada do meu cuzinho. Senti muita dor devido o pau dele ser muito grande e cai deitada na cama. Ele disse que sempre teve vontade de comer meu cuzinho e que eu podia tentar deixar mais um pouco. Eu sugeri que tentássemos comigo deitada de lado e nessa posição foi entrando, apesar da dificuldade, e fui gostando. Ele ficou louco, enfiava gostoso e dizia que estava muito bom até que eu tive o melhor gozo da noite. Ele disse que não estava agüentando mais e que se continuasse iria gozar. Tirou, me virou de frente e ficamos em um papai-mamãe bem gostoso. Ele disse que eu era gostosa e que ele não agüentaria

mais por muito tempo, tirou o pau e gozou deixando meu seio e minha barriga cheia de porra quentinha. Ele deitou do meu lado e me abraçou. Ficamos conversando sobre o que havia acontecido. Com isso fui ficando excitada novamente e comecei a beijar seu peito cabeludo e fui descendo até que parei no seu pau ainda mole. Comecei a chupar e como estava pequeno colocava ele todo dentro da boca e brincava com ele com minha língua. Aí sinto ele começar a crescer. É muito bom sentir um pau crescendo dentro da boca. E eu chupando, lambendo, mordendo de leve a cabecinha e ele se contorcendo e gemendo. Eu chupava seu saco e subia lambendo do saco até a pontinha do seu pau. Ele delirava. Não agüentando mais me colocou de quatro e enfiou tudo dentro de mim de uma vez. E ficou em um vai e vem forte, até meio animalesco. Me segurava pelos cabelos e me batia na bunda com vontade. Gozei gostoso. Depois me colocou de ladinho, e foi enfiando devagar.

Ficamos assim um tempo até que eu virei de bruços e ele veio por cima de mim e me comia muito gostoso. Eu não sei dizer quantas vezes eu gozei e nem qual delas foi a melhor. Continuamos transando na posição papai-mamãe até que gozamos juntos. Ficamos mais uns longos minutos deitados abraçados e conversando e confidenciei a ele meu desejo de fazer dupla penetração. Ele disse que se eu quisesse ele poderia me ajudar a realizar minha fantasia. Fiquei excitada novamente e fomos tomar um banho gostoso. Depois disso me deixou em casa e mal consegui dormir pensando na minha fantasia. Mas ela ainda não se realizou e ficarei esperando o dia desse acontecimento e prometo contar tudo a vocês assim que isso acontecer. Quem quiser se corresponder comigo podemos trocar e-mails. [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *