Minha esposa na casa da amiga

Tenho 40 anos, casado a 5 anos com Sandra (nome fictício). Sandra tem 30 anos, 1,60m, 50kg, cabelos pretos e lisos, seios médios e uma bundinha empinada que é uma delícia. Fui o primeiro homem a transar com Sandra ainda enquanto namorávamos, embora ela já tenha feito outras brincadeiras com namorados e ficantes anteriores, até o dia que vou descrever sua boceta conhecia apenas o meu pau.

Desde o namoro Sandra sempre foi muito ativa sexualmente, transavamos praticamente todos os dias mas a partir do nosso terceiro ano de casados ela começou a esfriar um pouco então comecei a colocar alguns vídeos eróticos para assistirmos antes e durante nossas transas. Percebi que Sandra se excitava mais quando via cenas de ménage tanto masculino quanto feminino e principalmente quando os atores eram muito bem dotados. Tenho um pau médio em torno de 15 cm e em nossas conversas após o sexo perguntava a Sandra sobre suas fantasias, no começo ela desconversou e ficou meio incomodada mas com o passar do tempo revelou que ao se masturbar se imaginava no lugar das atrizes, transando com aqueles caras bem dotados, fazendo dupla penetração, sendo penetrada e chupando outro pau enorme ao mesmo tempo, dizia que era só fantasia e me perguntava “só por curiosidade”, se eu achava que ela agüentaria um pau daqueles. Um dia fiz uma surpresa, passei em um sex shop e comprei um vibrador daqueles de silicone que imitam um pênis de 20cm e dei de presente para ela. No começo ela achou meio estranho e se assustou com o tamanho, disse que não ia usar, mas sabe como é a curiosidade. Passou a se masturbar com o vibrador com certa freqüência, inclusive em nossas transas. Dizia que como não podia ter outro de verdade aquele era seu amante. Colocava o vibrador todinho na boceta sem que ela esboçasse qualquer desconforto e chupava meu pau, fizemos até uma DP comigo comendo seu cuzinho. Em resumo, nossa vida sexual ia muito bem principalmente para mim pois Sandra estava cada dia mais insaciável.

Ela sempre foi muito vaidosa e percebendo uns quilinhos a mais (nada que me desagradasse mas sabe como é mulher), resolveu se matricular em uma academia perto do trabalho e fez amizade rapidamente com a recepcionista Juliana (nome fictício), se tornando bem intima. Viviam se falando pelo facebook e watsap. Juliana é dez anos mais nova que minha esposa Sandra, morena, 1,65m, 60kg, cabelos pretos também e uma bunda enorme padrão mulher fruta. Ela ainda esta na fase de baladas, é solteira e esta cursando faculdade. Minha esposa sempre me falava das conversas com Juliana, de como Juliana curtia a vida, que só com 20 anos já tinha transado com vários caras. Sandra sempre me disse que se arrependia de não ter transado com outros antes de mim. Comecei a ficar meio cismado. Fomos a algumas baldas com Juliana e mais outras amigas dela todas na faixa dos 20 anos e bastante bonitas o que confesso me agradava muito. Minha esposa sempre bebia um pouco a mais e ficava mais solta, dançava sensualmente junto com as meninas e dava selinhos nelas, principalmente em Juliana. Já comecei a imaginar que iria rolar algo com a gente, que minha esposa ia acabar convidando ela para a nossa cama mas infelizmente acabou não acontecendo.

Numa dessas festas Juliana nos apresentou Miguel, um cara com o qual ela estava ficando, ele ficou um tempo com a gente e depois saiu com Juliana. Miguel é loiro, 1,89m mais ou menos 85kg, praticante de musculação. Alguns dias depois minha esposa e Juliana conversavam pelo skype e teve que sair do computador para atender a nossa vizinha de apartamento que tocou a campainha. Como ela esqueceu a tela aberta fui ver o que ela e Juliana conversavam. Juliana estava falando de como tinha sido ótima sua noite com Miguel, de como ele tinha pegada e um pau enorme, que tinha pegado até uma régua para medir, deu 22cm e era bem grosso. Disse que ele meteu três vezes seguidas e o pau não ficava mole, até perguntou se ele tinha tomado algum “remedinho” antes. Vi também que pelos comentários de minha esposa ela tinha ficado bastante interessada nos detalhes que Juliana fez questão de contar. Apesar de um pouco incomodado com a conversa não falei com minha esposa a respeito. Minha esposa passou a freqüentar a casa de Juliana, sempre as duas e no máximo mais uma ou outra amiga. Dizia que gostava de passar um tempo só com as amigas tipo clube da luluzinha. A casa tem piscina e elas passavam a tarde curtindo a água e jogando conversa fora. Um dia fui levar minha esposa lá e só estava a Juliana, perguntei sobre sua mãe que sempre nos recebia e ela disse que tinha ido na casa da tia que havia feito uma cirurgia recentemente e precisava de ajuda e que naquele dia como as outras meninas não poderiam ir ficariam só as duas. Conversamos um pouco me despedi e elas entraram. Quando fui dar a partida no carro para sair me veio um pensamento. As duas sozinhas com toda a intimidade delas vai rolar alguma coisa. Estacionei o carro em uma rua paralela e pulei o muro da frente sem que nenhum vizinho percebesse. Fui me esgueirando pela garagem que dava acesso a um jardim nos fundos bem ao lado da piscina ficando escondido atrás de alguns arbustos com uma visão bel clara da piscina. As duas já estavam na água encostadas na beirada e conversavam bastante. Como eu estava bem próximo podia ouvir a conversa. Elas falavam do Miguel, minha esposa pedia detalhes das transas dos dois então Juliana pegou o celular e mostrou um vídeo que ela tinha feito, Sandra fez uma cara de espanto e perguntou como ela agüentava um pau daquele tamanho, era maior e mais grosso que seu vibrador. Juliana dizia que no começo era um pouco desconfortável mas agora já agüentava sem reclamar e que era uma delícia principalmente por que ele sabia meter como ninguém. A conversa me incomodou um pouco e como parecia que não ia rolar nada alem daquilo já estava me preparando para ir embora quando tocou a campainha. Juliana colocou uma saída de praia e foi atender. Ouvi uma voz masculina e quando vi era Miguel. Juliana disse que ele tinha ido ver ela e perguntou para minha esposa se ela não se importava que ele ficasse e curtisse a piscina um pouco com elas. Minha esposa deu uma risadinha disse que ia me chamar para buscá-la e que achava melhor deixar os dois sozinhos mas Juliana disse que ela podia ficar que não iria atrapalhar nada. Miguel deu um sorriso satisfeito e foi no vestiário se trocar. Voltou de sunga e pelo volume já estava ficando excitado com a situação, e quem não ficaria, sozinho em uma piscina com duas gatas de biquíni sendo que uma delas ele estava comendo. Juliana foi buscar algumas cervejas e Miguel ficou conversando com minha esposa, até aí tudo bem a não ser pelo fato de que os dois estavam sentados na beirada da parte rasa da piscina e minha esposa não tirava os olhos do volume na sunga dele. Juliana voltou com as cervejas e a medida que bebiam a conversa ficava mais

animada indo parar obviamente no assunto sexo. Eu já puto pensando em sair dali e dar um esporro na minha esposa mas me contive pois até o momento apenas conversavam. Miguel deu um beijo em Juliana que riu e comentou que o beijo de minha esposa era melhor então ele perguntou como ela sabia e ela disse que já tinham se beijado em uma festa já bêbadas quando foram ao banheiro, ele disse que duvidava então Juliana olhou para minha esposa que já estava meio alta e foram se aproximando e deram um selinho, Miguel riu e disse que selinho ele dava até na mãe dele que queria ver um beijo de verdade. Elas se olharam e para meu espanto deram um beijão de tirar o fôlego, Miguel falou “Isso sim é um beijo! Vou ver até mais de perto”, e enquanto elas se beijavam ele se aproximou, elas se soltaram e os três riram muito. Miguel puxou Juliana e deu um beijo ainda mais demorado apertando sua bunda e seus peitos enquanto se beijavam, depois disse para Sandra que duvidava que ela fizesse melhor. Sandra agarrou Juliana e enquanto se beijavam colocou uma mão por baixo da parte de cima do biquíni apertando seus peitos enquanto a outra desceu puxando a parte de baixo para o lado e masturbava a bocetinha de Juliana que jogou a cabeça para trás enquanto minha esposa dava mordidinhas em seu pescoço. Miguel foi por trás de Juliana abraçando sua cintura, Juliana virou seu rosto para trás e beijou Miguel dizendo que desse jeito estavam

deixando ela louca de tesão. Quando percebi já estava com meu pau na mão me masturbando vendo a cena, com um misto de tesão e raiva mas não resisti e continuei vendo. Juliana se virou ficando de lado para os dois, ora beijava Miguel, ora beijava Sandra, foram se aproximando até que deram um beijo triplo. Juliana foi saindo e minha esposa e Miguel continuaram se beijando, ele já amassava seus peitos por cima do biquíni e com a outra mão apertava sua bunda. Juliana começou a ajudar os dois, foi atrás de Sandra e desamarrou a parte de cima de seu biquíni liberando seus peitos para Miguel que começou a chupá-los enquanto pegava a mão de Sandra e descia em direção ao seu pau. Sandra pegou primeiro sobre a sunga e apertou sentindo seu tamanho já completamente duro e querendo sair por cima da sunga, como estavam na parte rasa da piscina Juliana se ajoelhou e baixou o biquíni de minha esposa e começou a chupá-la enquanto baixava também a sunga de Miguel. Minha esposa olhou o pau agora livre e com cara de admiração se ajoelhou junto com Juliana e começaram a chupá-lo juntas uma de cada lado indo e voltando com a língua e vez ou outra suas bocas se encontravam e se beijavam. Não trocavam uma palavra parecia ensaiado, Juliana se levantou e puxando minha esposa pela mão e Miguel pelo pau os levou em direção a uma espreguiçadeira se deitou e fez Sandra ficar invertida sobre ela começando a chupá-la em posição de 69. Sandra não resistiu e começou a chupar Juliana também enquanto Miguel veio por trás de minha esposa e começou a pincelar sua boceta lubrificando com o liquido que saía

de seu pau começando a forçar levemente a entrada. Aquela bocetinha apertada que até então conhecia apenas o meu pau começou a se abrir e receber aquele mastro. Iniciando um vai e vem lento Miguel ia penetrando Sandra cada vez mais até que colocou o pau todo. Juliana não se conteve e disse “Nossa! Você ta com tesão mesmo! Engoliu o pau todo com a boceta e nem reclamou!” Rindo em seguida. Minha esposa só olhou para trás com cara de tesão e pediu para Miguel meter. Miguel começou a aumentar o ritmo, dava para ouvir os estalos das batidas contra a bunda de Sandra que não agüentou e gozou intensamente gemendo tão alto que Juliana chamou sua atenção para os vizinhos não ouvirem, logo em seguida Miguel deu uma estocada profunda arrancando mais um gemido de minha esposa e gozou dentro dela. deu mais umas estocadas e foi retirando seu pau enquanto uma quantidade enorme de porra saía da boceta de minha esposa e caia na boca e rosto de Juliana que engolia o quanto podia. Sandra saiu de cima de Juliana com as pernas meio bambas e começou a beijá-la dividindo com ela a porra de Miguel que esfregava o pau melado no rosto e boca das duas. Ela nunca me deixou gozar no seu rosto quanto mais beber minha porra, dizia que tinha nojo, e agora parecia uma desesperada disputando cada gota com Juliana.
Realmente como Juliana havia dito o pau de Miguel não baixou depois da primeira gozada. Sandra se admirou da disposição dele após uma gozada daquelas e Juliana já disse “Não de falei! Agora deixa eu aproveitar esse pausão”, dizendo isso já pediu para Miguel se deitar na espreguiçadeira montando nele em seguida encaixando o pau de Miguel na boceta e descendo lentamente. De onde estava tinha uma visão perfeita da bunda de Juliana, via o pau de Miguel entrando e esticando as bordas daquela boceta tanto que parecia impossível entrar, mas em pouco tempo assim como minha esposa, Juliana estava engolindo aquele pau enorme com a boceta, subindo e descendo primeiro lentamente e aumentando o ritmo aos poucos passando a cavalgar com vontade enquanto minha esposa, deitada em outra espreguiçadeira ao lado, com as pernas abertas se masturbava vendo os dois metendo. Depois de algum tempo metendo nessa posição Juliana saiu de cima de Miguel ficando de quatro com o rosto entre as pernas de Sandra chupando sua boceta, Miguel veio por trás dela e voltou a meter em sua boceta. Enquanto Juliana chupava minha esposa começou a introduzir seus dedos em seu cuzinho, primeiro um depois dois, já enfiava o terceiro quando gozou no pau de Miguel que ainda não tinha gozado pela segunda vez. Este começou a pincelar o cuzinho de Juliana que olhou para trás dizendo ofegante que agora não, por que ela já tinha preparado um cuzinho para ele meter (o da minha esposa no caso), que já olhou assustada e disse que não ia agüentar um pau daquele tamanho no cuzinho, sendo tranqüilizada por Juliana que disse que Miguel era bem carinhoso e que se ela sentisse dor ele parava, o que foi confirmado por Miguel. Fiz sexo anal poucas vezes com Sandra e por isso pensei que ela não fosse aceitar mas para minha surpresa ela recolheu as pernas ficando na posição de frango assado enquanto Miguel começava a pincelar seu cuzinho dando leves estocadas. Como o pau não queria entrar ele olhou para Juliana que se ajoelhou ao lado de Sandra e começou a beijá-la, Miguel segurou a cintura de Sandra e empurrou com um pouco mais de força conseguindo introduzir apenas a cabeça. Só então entendi por que ele olhou para Juliana, se ela não estivesse beijando minha esposa com certeza ela gritaria, mas seu grito foi abafado pela boca de Juliana. Fiquei até com pena de Sandra que estava com os dentes cerrados e olhos apertados parecendo até que ia chorar. Pediu para Miguel tirar mas Juliana não deixou, disse que ela já tinha agüentado outras vezes e que no começo era assim mesmo mas a dor já ia passar, como a cabeça já tinha passado o resto era fácil. Sandra começou a respirar mais lentamente e já mais calma disse que tudo bem. Miguel começou a se movimentar lentamente e aos poucos ia introduzindo mais e mais seu pau naquele cuzinho que definitivamente não seria mais o mesmo. Quando estava mais ou menos com a metade dentro parece que o negócio emperrou, Juliana disse que ia buscar alguma coisa voltando logo em seguida com um tubo aparentemente de óleo de massagem, Miguel retirou seu pau deixando o cu de minha esposa completamente aberto, tanto que Juliana quase colocou o tubo inteiro dentro dele para lubrificar passando mais uma boa quantidade no pau de Miguel que agora conseguiu meter seu pau com mais facilidade e cadenciando os movimentos logo estava com seu saco encostado na bunda de Sandra que parecia não acreditar estar recebendo aquele pau inteiro em seu cuzinho, colocava a mão e via que Miguel estava com o púbis praticamente encostado em sua boceta. Miguel aumentou um pouco o ritmo e anunciou que ia gozar, nessa hora minha esposa me surpreendeu de novo pedindo para ele gozar em sua boca. Miguel retirou o pau do cu de Sandra que parecia mais um túnel e segurando seu rosto pelo queixo direcionou seu pau para a boca dela gozando pelo menos quatro jatos de boa quantidade dentro dela. Sandra engoliu tudo e ainda lambeu a cabeça do pau de Miguel para recolher as últimas gotas. Ela que dizia ter nojo agora estava engolindo a porra de um cara praticamente desconhecido. Juliana foi até a ducha se lavar enquanto Sandra e Miguel ficaram deitados na espreguiçadeira trocando carinhos, Sandra segurava o pau de Miguel ainda meio duro e punhetava levemente, assim que Juliana voltou riu e disse a Sandra se ela não ia largar o pau de Miguel. Sandra disse que ainda não acreditava que tinha agüentado um pau daquele tamanho na boceta e ainda mais no cuzinho, que até então não tinha agüentado nem o seu vibrador inteiro e olha que era um pouco menor e mais fino, Miguel disse que com um de verdade dava mais tesão e assim era mais fácil.
Eu não sabia o que pensar, tinha acabado de ver minha esposa dando para outro junto da amiga e ela parecia não demonstrar nenhum arrependimento, pelo contrario, os três trocavam carícias e falavam animadamente sobre a foda que tinham acabado de dar. Confesso que sempre fantasiei ver minha esposa dando para outro mas aquilo foi tão repentino que fiquei sem chão, tinha gozado duas vezes me masturbando enquanto via a cena, continuava com tesão mas também com um pouco de raiva, sei lá.
Ficaram mais um tempo se acariciando e quando o pau de Miguel estava duro de novo minha esposa quis sentir ele outra vez, não resisti e comecei a filmar com meu celular mas Juliana disse que sua mãe já devia estar voltando então Sandra disse que só ia chupar porque tinha adorado o gosto da porra de Miguel, este riu com cara de satisfação e chamou Juliana para ajudar minha esposa. Ele ficou de pé e as duas ajoelhadas em sua frente se alternando entre seu pau e suas bolas, se bem que tinha pau de sobra para as duas chuparem juntas. Depois de alguns minutos Miguel anunciou o gozo direcionando os jatos para o rosto, boca e seios das duas. Os três foram para a ducha e depois de se lavar colocaram as roupas, neste momento fui saindo de fininho, pulei o muro e corri até meu carro. De toda a transa filmei apenas as duas fazendo o último boquete e recebendo a gozada de Miguel. Fui para casa e revi o vídeo varias vezes, ainda não acreditava naquilo, fiquei esperando minha mulher me ligar para ir buscá-la. Depois de uns 20 minutos ela me ligou e eu fui até a casa de Juliana, a mãe dela foi quem me recebeu e perguntou se não queria entrar para tomar um café, preferi recusar e ficar ali mesmo, perguntei quem estava la com elas e ela disse que só as duas mesmo (pelo jeito Miguel saiu antes dela chegar), Juliana acompanhou Sandra até o portão me cumprimentando e se despediu da amiga dizendo um “até a próxima” com um sorrisinho no rosto, que eu já sabia muito bem o que significava.
No caminho de casa perguntei para Sandra como havia sido sua tarde e ela disse que tranqüila, que só nadaram um pouco e colocaram as fofocas em dia, perguntei se mais alguma das meninas foi lá também mas ela me disse que ficaram só as duas mesmo. Como podia, a safada tinha acabado de dar a tarde inteira para um pau monstruoso, engolido a porra do sujeito e agia daquela forma natural como se nada tivesse acontecido.
Ainda tenho aquele vídeo e caso ela não me conte por vontade própria vou mandar em seu email de uma conta qualquer e ver sua reação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *