Minha primeira transa gay

Oi sou Logan, tenho 19 anos, sou bi. Vou contar como foi minha primeira transa gay.
Eu sempre tive muitos amigos, sempre fui sociável e mente aberta. Tinha (e ainda tenho) amigos héteros, gays, lésbicas, não me importo quanto a isso, o importante estar com você quando mais precisa.
Pegava as meninas da minha sala (alguns amigos me chamavam de garanhão, mas nem era assim…rsrs), batia maravilhosas punhetas na companhia dos amigos, era bem legal. Me considerava hétero. Nunca havia sentido atração por outro homem, até certo ano em que na minha sala entrou um menino novato, comecei a olhar para ele com outro olhar, sei lá, não sei explicar.

Achava ele bonito, mas ele tinha o defeito de ser muito arrogante, não conversava com ninguém, e ninguém sabia o porque, sempre alguns iam para conversar com ele e ele dava patada.
Ficava pensando nele o tempo todo, mas não entendia o motivo.
Certa vez o encontrei numa praça do bairro, estava de cara enfiada em um livro. Sentei ao lado dele e ele nem se importou, fingiu que continuava sozinho, o cumprimentei em tom de zoação e ele nada fez.
Aproveitei-me da situação e continuei, dava tapinhas na coxa dele, na cabeça, por cima do saco e ele não fazia nada. Continuei com a brincadeira (mas eu nem estava mais levando como brincadeira rsrs), continuei passando a mão na calça dele sobre seu saco e ele ficou de pau duro. Senti um puto tesão.
Ele parou de ler e me olhou, fiquei mudo, achando que ele ia me dar uma patada como ele fazia com todos, mas ele nãoo fez.
Começamos a conversar, durou muito tempo a conversa. No meio dela, ele disse que se sentia deslocado, não sabia o porquê, mas ele se sentia atraído por outros homens e não sentia nada com mulheres. Disse que era normal e que eu tinha outros amigos assim.
Disse a ele também, que eu não sabia porque, mas eu estava me sentindo atraído por ele.
Saímos dali e fomos para um terreno baldio, que havia próximo, ninguém ia lá, todos falavam que era mal assombrado (kkkkkk).
Chegando lá nos beijamos, meu pau ficou duro como uma pedra, nossa tesão incrível. Nos agarramos como muito, um pegando no pau do outro, apertando a bunda do outro, mordendo a orelha…
Tiramos nossa blusas e ele começou a lamber e morder meus mamilos, pirei naquilo.
Ele se ajoelhou e tirou minha bermuda, foi mordendo de leve e beijando meu pau, delícia. Tirou minha cueca e começou um delicioso boquete. Delirei.
Peguei ele e tirei sua bermuda e sua cueca, e comecei um boquete nele também, não sabia direito como fazer,mas fiz.
Depois de um tempo, ele ficou de 4 e comecei a funder com a minha língua aquele cuzinho rosadinho dele, ele gemia muito.
Peguei meu pau e enfiei naquele buraquinho, tesão foi nas alturas. Bombei nele, cada vez mais forte, ouvia minhas bolas batendo na entradinha do cu dele, e aquilo me deixava cada vez mais excitado, gozei gostoso na portinha do cu dele.
Era a vez dele me comer. Fiquei com um pouco de receio. Ele chupou meu cu muito, e depois começou a meter devagar. Putz, como doía, ele abafava meus gritos de dor com a mão. Sentia cada vez mais aquele pau branco entrando em mim, doía muito. Depois que entrou tudo a dor passou um pouco, e logo meu prazer estava completo. Ele bombava em mim, nossa que tesão, não sabia nem descrever, só queria que durasse bastante.
Ele gozou.
Ficamos um tempo ali, melados de porra escorrendo do cu. Ele voltou a mamar meu pau. Boquete delicioso. Gozei na boca dele e ele engoliu tudo, achei meio nojento, mas confesso que senti muito tesão (kkk).
Depois disso tivemos outras transas, mas conto depois.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *